18 de mai de 2009

Luto...



Meu Desabafo...
Saudades da amiga Paty Esber
By Lucy




Olá, minhas queridas amigas Gerrymaniacas. Hoje venho até esse nosso cantinho com o coração amargurado, tão apertado que parece que vai explodir dentro do peito.
Relutei, por um tempo, em fazer esse post, pq não estou com a serenidade necessária para fazer um justo tributo a nossa amiga Paty Esber, mas, por outro lado, penso que não poderia deixar de escrever algumas palavras.

Minha homenagem vai à forma de agradecimento por tanta doçura que a Paty sempre teve comigo e, com certeza, com todas as demais gerrymaniacas. Infelizmente, só vim a conhecer a Paty nesse ano, mas apesar dos poucos meses de convívio, foram o suficiente para reconhecer o grande ser que ela é, a mãe amorosa, a filha devotada, a amiga tão meiga e querida, uma belíssima mulher que com certeza o Gerry jamais esqueceria, se tivesse tido o prazer de conhecê-la...



A gente sempre comentou nos blogs que a amizade que une as gerryanas é muito forte, é inexplicável para muitas pessoas que não compreendem como isso é possível. E pensando bem, fica mesmo difícil para as pessoas que não estão nesse nosso círculo entender como diversas meninas espalhadas pelo Brasil, com gênios e gostos diferentes, podem se tratar como amigas só pelo fato de estarem unidas por um sentimento de amor a Gerard Butler. Mas não é só isso. Esse amor pelo Gerry nos uniu num primeiro momento, mas o que nos mantém conectadas é o amor que passamos a nutrir uma pelas outras, como também o respeito, o carinho e os bons sentimentos que sempre tentamos passar através de nossos recadinhos, cartões e todos os meios pelos quais conseguimos nos comunicar.

Talvez seja difícil para as pessoas entenderem porque atualmente o amor desinteressado e incondicional está em desuso em nosso planeta. Como é possível gostar de alguém que só mantemos contato por meio virtual? Como podemos falar coisas de nossa vida íntima a amigas virtuais que não falamos a outras pessoas com as quais convivemos no cotidiano? Sim, essa é a pergunta que muitos fazem e que fica sem resposta. Mas é simples: basta ter o coração aberto e uma vontade de doar os melhores sentimentos ao semelhante, como tb ter a humildade para receber dele o bem que ele puder nos trazer. E isso, amigas queridas, nós temos – a sorte de ter uma relação de amizade verdadeira que nos traz conforto em todas as horas.

Como todas as gerryanas, levei um choque ao saber do passamento da Paty e, depois que soube a forma tão prematura e cruel como se deu, um sentimento enorme de revolta, angústia e desespero tomou conta de mim. E não dá para ser de outro modo, pois a injustiça é o pior dos sentimentos, o mais doloroso, a dor da impotência diante de uma barbárie é muito frustrante, desalentadora...

A Paty sempre foi uma mulher guerreira e sonhadora como todas nós, que muitas vezes nos deixamos levar pela crença de que somos seres capazes de extrair algo de bom de cada ser humano e que lutava para encontrar a tão almejada felicidade. Muito sensível, parecia saber o momento exato para nos mandar um recadinho especial, palavras certeiras que alegravam os nossos corações e nos enchiam de esperança.

Estou ferida, amargurada, assustada, este é o meu desabafo. Sei que estas são palavras duras, mas não daria para escrever de outra forma, porque é o que estou sentindo no momento. Agora, infelizmente, não há nada que possamos fazer para trazer a Paty de volta ao nosso convívio. E o que podemos pedir é simplesmente que seja feita justiça. Mas será que haverá justiça? No nosso país, infelizmente, as leis são muito brandas e sabemos que esse assassino não terá a pena que merece ter, que no meu humilde parecer seria a pena de morte. Mas consolo-me com a certeza de que Deus tudo sabe e tudo vê e as leis divinas são justas e certeiras.

Mas não quero deixá-las ainda mais triste. Agora, temos que fechar os olhos e lembrar da Paty com muito amor, para que nossos bons pensamentos cheguem até ela e a encham de carinho e alento. Não consigo entender como isso aconteceu, mas apego-me à crença de que os Anjos do Altíssimo a estão rodeando com sua sagrada luz para que ela se tranquilize e se fortaleça para poder vivenciar em sua nova morada, que com certeza será num lugar muito melhor, livre das dores e do cansaço do corpo físico, ao lado de amigos, dos entes queridos e dos Anjos de Deus, cercada de muito amor, luz e paz.

Esse é o momento de chorar, de por pra fora a tristeza, mas também de nos apegarmos a fé. O desespero, diante do ocorrido, é normal. Mas quando a tristeza e a saudade se fizerem insuportáveis, devemos nos lembrar que ela está viajando, está bem e também quer nos ver bem. Só mesmo a fé, nessas horas, é que pode nos sustentar e impulsionar adiante. Coragem, amigas, esse é o conselho que eu estou me dando também... É muito importante que todas façamos uma corrente constante de orações à família da Paty para que Deus lhes dê muitas forças para prosseguirem em sua jornada.

O nosso mundo é injusto, cruel e mesquito, mas agora a Paty estará descobrindo novas paragens, lugares em que só há espaço para o amor... o amor que ela sempre carregou em seu dadivoso coração... o amor que ela sempre nos presenteou... o amor...♥




Esse foi o ultimo recadinho que ela me mandou, postado no dia treze desse mês...


Hoje, termino esse post em lágrimas,
deixando mil e um beijinhos recheadinhos de carinhos
a nossa doce amiga Paty Esber...♥

17 de mai de 2009

LUTO




Nossas homenagens hoje são para uma amiga muito querida que acaba de nos deixar de forma inesperada e trágica. O nome dela era Patrícia Esber, uma pessoa cheia de vida, alegria e que vai deixar muita saudade entre todos que a conheceram. Gostaria de deixar registrado aqui os meus sentimentos para a sua família e seus filhos. Deus os abençoe e lhes dê forças para enfrentar este momento tão difícil.
Infelizmente, as palavras bonitas me fogem nesta hora, tal a tristeza que sinto. Sei que outras amigas também estão rendendo suas homenagens à nossa querida Paty, como a Tânia ( http://gbtbs.blogspot.com ), sua companheira de blog e a quem gostaria de mandar um beijo especial, pois imagino a sua dor; e a Pati ( http://erikofantasmadaopera.blogspot.com ), sem falar nas comunidades do Orkut das quais ela participava ( Gerard Butler, Gerrymaníacas, entre outras) que estão em luto também.
Deixo aqui uma foto da Paty, que acredito representar melhor o seu espírito e o local onde ela deve estar agora. Um grande beijo, minha amiga linda...